Para TRE de Pernambuco, desmotivação é problema

Presidente do tribunal diz, contudo, que não faltará título para quem quiser votar nas áreas devastadas pelas enchentes

Angela Lacerda / Recife, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2010 | 00h00

Com exceção de Palmares, um dos municípios mais atingidos pelas enchentes do mês passado ? cujo cartório eleitoral deve ser reaberto esta semana ? todos os outros municípios afetados pelas águas em Pernambuco estão com seus cartórios eleitorais funcionando.

A informação é do presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), Roberto Ferreira Lins, que está otimista quanto à realização das eleições na área devastada. "Não faltará título para quem procurar os cartórios", garantiu.

O que pode haver, segundo ele, é desmotivação por parte de quem perdeu tudo para as águas, está desabrigado ou desalojado e não tenha interesse em procurar o cartório para receber um novo título. "Só poderemos avaliar isso mais para a frente."

Providências. Uma comissão criada pelo TRE no Estado para enfrentar as dificuldades provocadas pelas chuvas está encarregada de identificar locais de votação para substituir os que foram destruídos e contratar técnicos para vistoriar a rede elétrica.

"Estamos tomando todas as providências e, mesmo na hipótese de faltar energia elétrica em algum local, vamos ter a alternativa de utilizar barracas do Exército para a realização da votação", afirmou Ferreira Lins.

O presidente do TRE afirma ter encaminhado para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um relatório sobre a situação da área. O documento seguiu junto com a solicitação de recursos suplementares no valor de R$ 980 mil para a efetivação das medidas necessárias até eleição. "Temos 68 dias", disse ele, confiante, no dia em que atendeu a reportagem do Estado para falar sobre o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.