Paraguai extradita ao Brasil traficante ligado a Beira-Mar

Alberto Aparecido Nogueira é acusado de ter participado de 30 homicídios no País

EFE

28 de junho de 2008 | 15h00

As autoridades paraguaias extraditaram neste sábado, 28, ao Brasil um suspeito de integrar o grupo criminoso controlado pelo traficante Luís Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Alberto Aparecido Nogueira, conhecido como "Betão", que foi detido na sexta-feira, 27, em Pedro Juan Caballero, a 550 quilômetros de Assunção, vizinha a Ponta Porã (MS).  Nogueira, de 47 anos, foi entregue em Ponta Porã à Polícia Federal (PF) por ordem do juiz de instrução José Valente, que ordenou a expulsão por violação às leis migratórias, informaram fontes judiciais.  O brasileiro foi preso em um imóvel de Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay, junto com o policial civil Vlademirson Daniel Olmedo (que tem antecedentes criminais por tráfico de drogas) e com o sargento da Polícia Militar Wilson Figueiredo, ambos de Campo Grande (MS).  Em poder de Olmedo e Figueiredo foram encontradas armas automáticas, projéteis, coletes à prova de balas e equipamentos de comunicação. Eles serão processados no Paraguai pela lei 1.910, por porte ilegal de armas de fogo. Nogueira é acusado no Brasil de cerca de 30 homicídios que teriam sido ordenados pela organização liderada por Beira-Mar.

Tudo o que sabemos sobre:
BEIRA-MARRIOPARAGUAITRÁFICO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.