Paraguaios liberam ponte e prometem novo bloqueio

A Ponte da Amizade, que liga Foz Iguaçu, no Paraná, à Ciudad Del Este, no Paraguai, voltou a ser aberta nesta quinta-feira, 23, depois de ficar fechada praticamente o dia todo. Os manifestantes paraguaios disseram que deram uma nova trégua, mas podem voltar a bloquear a ponte nesta sexta, 24. A Polícia Rodoviária Federal recomenda às pessoas que pretendem viajar para Ciudad Del Este que adiem o plano para outra oportunidade, quando a situação estiver normalizada.ReclamaçãoA ponte ficou bloqueada até a noite desta quarta, 22, e foi reaberta após negociação em Brasília. Os paraguaios reclamam do rigor dos fiscais brasileiros na vistoria dos seus veículos, especialmente vans e táxis, usados no transporte de contrabando. Na manhã desta quinta, assim que as lojas de Ciudade Del Leste abriram, milhares de compradores e sacoleiros cruzaram a ponte. No lado brasileiro da fronteira, formou-se uma fila de dois quilômetros de caminhões. Durante a fiscalização de rotina, próximo da aduana brasileira, 4 carros, 1 van e 5 motos foram apreendidos porque levavam mercadorias sem nota ou acima da quota permitida. CríticasAssim que a notícia se espalhou pelo lado paraguaio, um grupo de taxistas e camelôs ocupou a entrada da ponte. Em poucos minutos, a passagem foi bloqueada. "Estão brincando com a gente", disse Cristian Acosta, um dos líderes dos taxistas. "Agora, é o povo que fechou e só o povo decide quando reabre." Acosta criticou as autoridades paraguaias, que teriam dado uma versão "mentirosa" para o resultado do encontro com membros do governo brasileiro, em Brasília, esta semana. "Disseram que o Brasil ia relaxar um pouco a fiscalização."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.