Paralisação foi recado para a prefeita Marta

As ligações entre o Sindicato dos Motoristas e Cobradores e alguns empresários do setor são conhecidas entre as pessoas que circulam no meio. Numa eleição na década de 90 disputada entre Gregório Poço e José Alves do Couto Filho, o "Toré", parte dos empresários apoiou o primeiro candidato. Poço é ligado ao PC do B, uma das inúmeras correntes que dominavam o sindicato. "Toré" é da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Na visão dos empresários, Poço era mais palatável do que o concorrente. Até mesmo alguns diretores da São Paulo Transporte (SPTrans) tinham preferência pelo nome do PC do B. A informação foi dada ao Estado por antigos membros da estatal. Mas outro fator deve ser considerado na paralisação de motoristas e cobradores de ônibus na cidade de Sâo Paulo. A data-base dos motoristas e cobradores é 1º de maio.O atual presidente do sindicato, Edivaldo Santiago, na opinião dos ex-diretores da SPTrans, está dando uma demonstração de força ao governo Marta.O reajuste salarial da categoria depende do valor da tarifa e do montante de subsídios que as companhias recebem anualmente do governo. A paralisação desta sexta foi um recado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.