Paraná e Rio Grande do Sul têm menores temperaturas do ano

Em Curitiba, termômetros marcaram 3,6ºC pela manhã; em Vacaria, frio chegou a -0,1ºC no começo do dia

Evandro Fadel, de O Estado de S. Paulo,

16 de maio de 2009 | 11h17

O frio chegou forte no Paraná e no Rio Grande do Sul neste sábado. Os dois Estados registraram as temperaturas mais baixas do ano neste sábado. Na Lapa, cidade a 70 km de Curitiba, os termômetros chegaram a marcar -0,4ºC de madrugada. Em Vacaria, no Rio Grande do Sul, as mínimas chegaram a -0,1ºC entre 7h e 8h deste sábado. As baixas temperaturas também provocaram geada em Curitiba, que registrou 3,6ºC na manhã mais fria do ano.

 

Veja também:

linkCom 12,7ºC, São Paulo bate recorde de frio do ano

especial Confira a previsão do tempo para a sua cidade

 

No Paraná, a massa de ar polar manteve o tempo seco, com pouca nebulosidade em praticamente todo o Estado. Em Guarapuava, a 260 km da capital, na região centro-sul, a temperatura registrada pelo Instituto Tecnológico Simepar foi de 0ºC.

 

Entre as regiões norte e noroeste do Paraná, as temperaturas oscilaram entre 7ºC e 8ºC. Em Foz do Iguaçu, no oeste, os termômetros marcaram a temperatura mínima em 5ºC. Pela manhã, a localidade mais quente do Estado era o litoral, com 11,4ºC.

 

Para o domingo, a previsão é de que as temperaturas continuem baixas, com os termômetros girando em torno de 5ºC a 6ºC em Curitiba.

 

Rio Grande do Sul

 

Em Canela, na serra gaúcha, a onda de frio cravou 1,6ºC. Ao amanhecer, Porto Alegre também viveu os momentos mais gelados do ano, quando a estação meteorológica do Jardim Botônico apontou 7,8ºC.

 

As baixas temperaturas são ocasionadas pela massa de ar polar que paira sobre o Rio Grande do Sul. A tendência é que a temperatura suba um pouco no domingo, com os termômetros variando entre 5ºC e 23ºC. Já na segunda-feira, o ar seco e frio dá lugar à chuva, sobretudo nas regiões norte e oeste.

 

Texto ampliado às 12h33 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
climaprevisão do tempofrio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.