Paraná envia força-tarefa para ajudar vítimas da chuva em SC

Estado também vai receber ajuda federal; secretários de Defesa Civil definem ajuda aos atingidos

Da Redação,

24 de novembro de 2008 | 11h45

O Paraná enviou uma força-tarefa com 139 soldados da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Companhia de Choque e Defesa Civil para ajudar as vítimas das chuvas em Santa Catarina. A força-tarefa vai se unir à operação montada pelo governo catarinense. O Estado também deve ceder cestas básicas, kits de roupas, cobertores e lonas plásticas. A Defesa Civil Nacional já ordenou o envio de 2 mil cestas de alimentos e 2 mil colchões, travesseiros e lençóis aos atingidos pelas chuvas.   Os secretários Nacional e Estadual de Defesa Civil e o governador do Estado, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), vão se reunir na manhã desta segunda para definir as medidas a serem adotadas nas regiões afetadas. O secretário Nacional de Defesa Civil, Roberto Guimarães, foi no domingo para Santa Catarina para avaliar a situação da população atingida pelas chuvas.   Veja também: Sobe para 39 o número de vítimas das chuvas em Santa Catarina Santa Catarina deve ter chuva até quarta e situação é crítica Deslizamentos são fator mais dramático em SC, diz governador Chuva interdita estradas federais em Santa Catarina Chuvas interrompem abastecimento de gás em parte de SC Blog é criado para ajudar moradores afetados em Blumenau Temporais devem atingir 16 estados e o DF até 2ª feira     No domingo, o governador de Santa Catarina conversou por telefone com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reforçar o pedido de auxílio à região de Blumenau, principalmente com helicópteros nas áreas isoladas da cidade. Ao presidente, o governador disse que o maior problema na região é a chuva constante.   Luiz Henrique também fez contato com governadores do Paraná, Roberto Requião (PMDB), e do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), para pedir apoio no atendimento às vítimas das fortes chuvas que castigam o Estado nos últimos dias. O governo gaúcho informou já ter colocado à disposição da Defesa Civil catarinense um depósito com colchões, cobertores e travesseiros.   As fortes chuvas na região começaram há cerca de dois meses e o governador decretou situação de emergência no Estado no sábado. O governador pediu que a população do Vale do Itajaí evite sair de suas residências devido aos vários pontos de rodovias estaduais e federais afetados. "Faço um apelo para que as pessoas não se desloquem e, se estiverem em trânsito, que observem as várias situações do trajeto".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.