Paraná registra menos mortes nas estradas durante a Páscoa

Número de acidentes nas rodovias do Estado foi o mesmo observado no feriado prolongado do ano passado

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2009 | 16h24

O número de acidentes ocorridos nas estradas federais e estaduais do Paraná, neste feriado de Páscoa, foi idêntico ao do ano passado, com 339 registros. A quantidade de mortes, no entanto, teve redução de 26% - foram seis mortes a menos que em 2008 (23). Na somatória dos relatórios das polícias rodoviárias federal e estadual, foram autuados 4.376 motoristas, um volume 0,8% superior ao do ano passado, quando 4.337 pessoas receberam multas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no mesmo período a frota de veículos teve aumento de 9%.

 

Veja também:

linkAumentam acidentes em BRs em SP, mas diminuem mortes

linkSobe número de acidentes e mortes em estradas federais na BA

 

Nos pouco mais de 1.100 quilômetros de rodovias sob jurisdição da PRF foram registrados 121 acidentes, dos quais 42 com vítimas, enquanto no ano passado foram 47 acidentes com vítimas entre os 116 ocorridos. Em 2008, tinham morrido seis pessoas; agora morreram sete, quatro delas de uma mesma família, em um acidente ocorrido na noite de sexta-feira, na BR-277, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

 

O número de multas manuais aplicadas subiu 21,94%, passando de 1.381 para 1.684. Já os motoristas flagrados com dosagem alcoólica superior ao permitido foram 63 (2,6% dos 2.437 testes realizados), dos quais 46 acabaram presos por crime de trânsito, visto que a dosagem era superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de sangue.

 

No balanço da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que fiscaliza mais de 15 mil quilômetros, praticamente todos os números foram negativos em comparação com o ano passado. O número de acidentes baixou de 223 para 218, o de mortos caiu de 17 para 10 e o de feridos, de 222 para 185. As autuações também foram menores, com 2.629 este ano contra 2.942 no ano passado. O único aumento registrado pela PRE foi em relação aos atropelamentos, que subiu de 7 para 10.

Tudo o que sabemos sobre:
estradaspáscoaPRlei seca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.