Paraná vai pedir ajuda ao Exército contra aftosa

O secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, Antonio Poloni, vai terça-feira a Brasília pedir ao ministro da Agricultura, Pratini de Moraes, que interceda junto às Forças Armadas para que atuem na fronteira entre o Estado e a Argentina, a fim de evitar a entrada do vírus da febre aftosa.A maior preocupação é com a entrada clandestina de animais e produtos derivados. "A presença do Exército e da Marinha no patrulhamento das duas fronteiras neste momento é de fundamental importância, causando o impacto necessário para coibir qualquer ato ilegal", disse Poloni.Há cerca de um mês, a secretaria reforçou as barreiras fixas e móveis nos 70 quilômetros de fronteira seca e deslocou 35 fiscais para o local.

Agencia Estado,

06 de abril de 2001 | 18h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.