Parecer paralelo de legista deve sair na 2ª

O legista alagoano George Sanguinetti deve chegar sexta-feira a São Paulo trazendo, segundo considera, "afirmações fortes" sobre o estudo dos laudos da morte de Isabella Nardoni, de 5 anos. As conclusões devem ser divulgadas na segunda-feira. O parecer do legista foi encomendado pela defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, acusado de matar a menina. Nos anos 90, Sanguinetti refez o laudo do colega Badan Palhares, no caso da morte de Paulo César Farias. Há nove dias o legista estuda os laudos do caso Isabella. O trabalho tem o auxílio de dois peritos criminais e dois legistas. "Não recebi um centavo pelo trabalho. Combinei com os advogados que, se eu trouxer alguma informação útil para a defesa, vamos fixar o preço do serviço. Caso contrário, entrego a minha conclusão ao Ministério Público e cobro só as despesas." Os advogados dizem que os documentos da polícia têm "pontos frágeis". "Não há possibilidade de definir se a esganadura foi causada por homem ou mulher", disse o advogado Rogério Neres de Sousa. O promotor Francisco Cembranelli defendeu o trabalho da perícia e disse não acreditar em surpresas.Ontem, Anna Carolina e Alexandre, presos nas penitenciárias de Tremembé, no Vale do Paraíba, receberam a visita de Neres de Souza e de outro advogado, Ricardo Martins. O casal foi instruído sobre o depoimento que vai prestar, no dia 28, ao juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri, na capital.O Ministério Público Federal (MPF) se manifestou contra o pedido de habeas-corpus feito pela defesa ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), negado na semana passada. O pai de Alexandre, o tributarista Antonio Nardoni, disse que a defesa deve entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.