Parentes das vítimas do Voo 477 são transferidos de hotel

Transferência para outro hotel da mesma rede é necessária devido a reservas feitas para um evento

08 de junho de 2009 | 16h16

Os familiares das vítimas do Voo 447, que caiu no Oceano Atlântico depois de decolar do Rio de Janeiro com destino a Paris no dia 31 de maio, vão ser transferidos do hotel Windsor, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, segundo informação da Air France. A transferência que começa na tarde desta segunda-feira deve ser concluída até terça-feira, 9.

 

Veja também:

video Vídeo: Operação de resgate

lista Todas as notícias sobre o Voo 447

som Ouça a coletiva desta segunda-feira sobre o resgate dos 16 corpos

especialEspecial: Os desaparecidos do voo 447

especial Especial: Passo a passo do voo 447

mais imagens Galeria de fotos: buscas do Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: homenagem às vítimas

blog Blog: histórias de quem quase embarcou

especialConheça o Airbus A330 desaparecido no trajeto Rio-Paris  

especialCronologia das tragédias da aviação brasileira

especialCronologia dos piores acidentes aéreos do mundo

 

Os familiares ficarão em outro hotel da mesma rede, o Windsor Guanabara, e terão, segundo a assessoria de imprensa da companhia aérea, a mesma estrutura de apoio composta por voluntários, médicos e psicólogos. A transferência foi necessária, pois o Windsor já tinha feito reservas para um grande evento esta semana.

 

Ainda segundo a assessoria, também serão transferidos os integrantes da Marinha e da Aeronáutica que estão hospedados no mesmo hotel para dar informações aos familiares.

 

O Embaixador da França no Brasil, Antoine Pouilieute, garantiu nesta segunda-feira, 8, que nenhum parente de vítima ficará sem informações sobre as investigações que serão feitas pela França.

 

"O governo francês já nomeou um embaixador especial que vai cuidar das relações com os parentes das vítimas. Aliás, está na internet, no site oficial da Embaixada da França no Brasil, uma página especial com vários links com informações oficiais e validadas pelo governo francês relacionado a esse acidente", afirmou logo depois de participar da abertura do Seminário Internacional de Iniciativas Urbanas de Eficiência Energética.

 

Corpos

 

Até o momento, 16 corpos foram resgatados pelas equipes de buscas do Brasil e da França. Depois de terem que corrigir informação divulgada no domingo, a Aeronáutica e a Marinha decidiram que não mais revelar à imprensa o sexo dos corpos das vítimas do voo 447 da Air France que forem resgatados no mar. Além disso, só será revelado o número de corpos que estiverem a bordo de navios militares brasileiros. O objetivo é evitar a divulgação de informações desencontradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.