Parentes de vítimas da TAM cobram segurança

Parentes das vítimas do voo da TAM que se acidentou em julho de 2007 no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e deixou 199 vítimas, distribuíram ontem um manifesto cobrando respostas do Ministério da Defesa sobre segurança no transporte aéreo brasileiro. Eles também reivindicam a divulgação do relatório final do Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos (Cenipa), já concluído. Uma dos questionamentos do manifesto é o fato de alguns aeroportos brasileiros não seguirem normas internacionais de segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.