Parentes protestam contra morte de adolescentes em Pernambuco

Amigos e parentes das estudantes Tarsila Gusmão e Maria Eduarda Dourado, ambas de 16 anos, fizeram nesta quinta-feira um ato público em protesto pelo assassinato das jovens. Os corpos foram encontrados na terça-feira pelo pai de Tarsila, o comerciante José Vieira de Melo em meio a um canavial na região Metropolitana do Recife.Cerca de 100 pessoas participaram de uma celebração ecumênica no bairro de Piedade, onde as garotas moravam. Os corpos das estudantes - que desapareceram no último dia 3, da praia de Porto de Galinhas, uma das mais badaladas do litoral sul de Pernambuco, durante um passeio com amigos - foram enterrados ontem no cemitério de Santo Amaro.De acordo com informações da polícia, as jovens teriam sido assassinadas com tiros à queima-roupa na cabeça, mas as investigações sobre o caso estão sendo mantidas em sigilo para facilitar a prisão dos assassinos. O chefe de Polícia Civil Aníbal Moura, não confirmou informações sobre a prisão de dois suspeitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.