Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Parlamentares do Rio apressam projetos para anistiar bombeiros

Após habeas corpus, ao menos 5 textos serão levados ao Senado, Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa do Rio

Pedro Dantas, O Estado de S. Paulo

10 de junho de 2011 | 18h36

RIO - Após o habeas corpus, os políticos apressaram a elaboração de projetos para anistiar os bombeiros de processos criminais e administrativos. Pelo menos cinco projetos de anistia serão apresentados no Senado Federal, na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa do Rio.

 

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) disse nesta sexta-feira, 10, que aprovará na próxima semana uma emenda à Lei nº 12.191, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que anistiou militares de nove estados punidos por movimentos reivindicatórios em 1997, e ampliará o benefício para os bombeiros que participaram dos protestos este ano no Rio.

 

"Conseguiremos aprovar esta emenda na próxima semana. As famílias estão apavoradas com a possibilidade de processos contra os manifestantes", afirmou o senador. Na Câmara dos Deputados, pelos menos três projetos de Lei para a anistia circulam. O deputados do PSOL Chico Alencar e Jean Willys, do Rio, e Ivan Valente, de São Paulo, concluíram um projeto de Lei.

 

O deputado Alessandro Molon (PT-RJ) também anunciou que elaborava um texto semelhante, assim como o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ). Na Assembleia Legislativa do Rio, 25 deputados, das mais diversas correntes políticas, assinaram uma proposta de Emenda Constitucional para anistiar os servidores no âmbito estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
bombeirosgreveRioanistiahabeas corpus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.