Parte de prédio desaba e interdita rua de comércio popular em Salvador

Prédio de quatro andares ruiu em rua no centro da cidade; desabamento não deixou feridos

Tiago Décimo,

21 de maio de 2012 | 14h15

A Rua J. J. Seabra, conhecida como Baixa dos Sapateiros, no centro de Salvador, foi interditada para automóveis na manhã de hoje (segunda-feira), depois de parte de um prédio de quatro andares ruir, por causa da chuva que castiga a cidade desde a quarta-feira.

Os escombros, provenientes do último pavimento da construção, que estava vazia desde o ano passado, caíram sobre a calçada e a rua, mas não houve feridos. Após avaliar o estado do prédio, a Defesa Civil de Salvador concluiu que há risco de o restante da edificação ruir e optou por interditar, para passagem de pedestres, o quarteirão em que ele está localizado. Automóveis estão impedidos de transitar por toda a via, uma das mais importantes do comércio popular em Salvador.

Entre a madrugada e o meio-dia de hoje, a Defesa Civil recebeu 237 solicitações, das quais 109 eram referentes a deslizamentos de terra e 12 a desabamentos, totais ou parciais, de imóveis. Em um deles, quatro pessoas - dois adultos e duas crianças -, moradoras de duas residências do bairro periférico de Nova Sussuarana, conseguiram deixar as casas enquanto elas eram derrubadas pela enxurrada. Eles passam bem.

Ontem, dois irmãos, um menino de 2 anos e uma menina de 6, ficaram feridos depois de parte da casa em que estavam desabar. Atendidos no Hospital Geral do Estado (HGE), eles também passam bem. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a chuva deve continuar na cidade até o fim da semana, mas de forma cada vez menos intensa.

Tudo o que sabemos sobre:
salvadorchuvasbahiadesabamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.