Passageiro deve guardar notas de gastos extras

A Fundação Procon de São Paulo recomenda aos passageiros prejudicados por atrasos ou cancelamentos de vôos que guardem todos os comprovantes para que possam pleitear o ressarcimento das despesas extras. Em caso de urgência na viagem, a sugestão é para que o consumidor tente resolver o problema com a companhia aérea e, caso não tenha sucesso, procure o Juizado Especial mais próximo."O juiz de plantão tem instrumentos para determinar que a pessoa embarque imediatamente", diz o diretor de Atendimento do órgão, Evandro Zuliani. Os funcionários da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), diz ele, também têm condições de auxiliar os passageiros. "Temos notado uma maior preocupação da agência em prestar esse atendimento aos consumidores", comenta Zuliani.

, O Estadao de S.Paulo

23 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.