Passageiro reclama de ''desculpa esfarrapada''

Após atraso no Rio Grande do Sul, grupo perdeu conexão para Minas

Marcela Spinosa e Fábio Mazzitelli, O Estadao de S.Paulo

24 de dezembro de 2008 | 00h00

No principal guichê da Gol no Aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, um grupo de nove pessoas rodeava, às 11 horas de ontem, uma funcionária da companhia em busca de informações sobre quando embarcariam para Belo Horizonte, em Minas. Eles haviam acabado de chegar de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e deveriam fazer apenas uma escala em São Paulo para seguir viagem. "O vôo saiu do Sul com duas horas e meia de atraso. Na Gol, falaram que a tripulação não havia chegado. Nunca ouvi uma desculpa tão esfarrapada", reclamava o estudante Tárcio Oliveira, de 21 anos.O vôo do grupo estava previsto para sair da região Sul às 7 horas. Mas eles só conseguiram sair de lá as 9h30. O problema é que a aeronave que eles pegariam para desembarcar em Minas, destino final do grupo, decolaria de São Paulo às 9h35. "Perdemos a conexão e eles queriam nos colocar em um vôo que só decolaria para Belo Horizonte às 16 horas", contou uma integrante do grupo, que não quis se identificar. Depois de quase uma hora de muita conversa, o grupo embarcou para Minas às 13 horas. Apesar da indignação, nenhum deles deu queixa dos transtornos causados pelo atraso em Porto Alegre aos funcionários da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.