JF DIÓRIO/ESTADÃO
JF DIÓRIO/ESTADÃO

Passageiros da Gol poderão usar celulares em pouso e decolagem

Aparelhos devem estar no modo avião; companhia é a primeira brasileira a receber autorização da Anac

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

06 de julho de 2015 | 17h13

Os passageiros da Gol não precisarão mais desligar os celulares, tablets e laptops no momento da decolagem e do pouso a partir desta terça-feira, 7. A companhia aérea é a primeira a receber autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para que os aparelhos permaneçam ligados nesses momentos do voo - desde que em modo avião. Veja o que está liberado

Os ansiosos em conferir e-mails e ligações perdidas assim que o avião pousa também serão beneficiados. A partir desta terça, será possível ativar a transferência de dados e Wi-Fi logo depois que a aeronave tocar o chão, enquanto ela se destina ao ponto de desembarque. Embora fosse comum aos passageiros acionar os celulares nesse momento, até então era obrigatório manter os eletrônicos desligados até a "parada total do avião", como informavam os comissários.

Apesar da liberação, no momento das instruções de segurança, pouso, decolagem ou turbulência, os equipamentos deverão ser guardados nos bolsões à frente da poltrona ou no bolso - para evitar que sejam arremessados, por exemplo. Dispositivos maiores que um tablet deverão ser armazenados nos compartimentos superiores.

A Anac entendeu que, quando usados no modo avião, os telefones celulares, laptops e tablets ficam livres de interferências, sem possibilidade de afetar a segurança do voo. A Gol fez o pedido para a liberação no fim do ano passado, após a agência permitir, em outubro, que as companhias fizessem solicitações de liberação dos eletrônicos e comprovassem que eles não causam interferências nos sistemas de comunicação e navegação das aeronaves. A TAM também fez a solicitação, que está em análise.

Wi-Fi. A Gol havia anunciado, no mês passado, que começará a oferecer internet sem-fio em suas aeronaves a partir do ano que vem. Até o fim de 2017, os 140 aviões da frota estarão equipados com o sistema. A empresa brasileira se tornará a primeira da América Latina a oferecer sistema Wi-Fi a bordo.

Mais conteúdo sobre:
AviaçãoGol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.