Passageiros de carro que atropelou filho da Cissa devem doar cestas básicas

Gabriel Henrique de Souza Ribeiro e Guilherme de Souza Bussamra, irmão de Rafael Bussamra, motorista do carro, aceitaram uma transação penal

Marília Lopes, Central de Notícias

07 de dezembro de 2010 | 17h41

SÃO PAULO - Os dois passageiros que estavam no carro que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, no dia 20 de julho, no Túnel Acústico, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro, tiveram suas penas definidas na tarde desta terça-feira, 7, pelo 2º Tribunal do Júri da cidade.

 

Gabriel Henrique de Souza Ribeiro e Guilherme de Souza Bussamra, irmão de Rafael Bussamra, motorista do carro, aceitaram uma transação penal, proposta pelo Ministério Público do Estado. Como pena, Ribeiro irá pagar dez salários mínimos ou cestas básicas à Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR) e teve sua carteira de motorista suspensa pelo prazo de um ano.

 

Bussamra deverá pagar cinco salários mínimos ou cestas básicas, para mesma instituição. O valor pago por Bussamra é menor pois, segundo seus advogados de defesa, ele está morando em São Paulo, e por isso tem mais despesas financeiras, o que dificulta o pagamento de dez salários. A ABBR irá escolher se prefere o pagamento em dinheiro ou cestas básicas.

 

O estudante Rafael Bussamra, que confessou ter atropelado e matado Rafael Mascarenhas, foi denunciado por homicídio doloso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.