Passageiros reclamam de overbooking em cruzeiro em Santos

Após três noites a bordo e escala em Búzios, os 1.588 passageiros que embarcaram no navio Island Escape na última sexta-feira para o mini-cruzeiro de música eletrônica Party Cruise Ministry of Sound retornaram nesta segunda-feira a Santos, na Baixada Santista. No entanto, as reclamações por causa de "overbooking" no navio ainda continuam. O empresário Ricardo Macedo Soares, 33 anos, compareceu esta manhã ao terminal de passageiros do Porto de Santos para reaver sua bagagem, que ao contrário dele, seguiu viagem. "No meio daquela confusão (de sexta-feira), uma atendente pediu para eu despachar a bagagem". Porém Soares recebeu a notícia de que seus pertences haviam sido extraviados. Ele mora na zona Norte de São Paulo e passou o final de semana em Guarujá para poder buscar sua mala nesta segunda. "Mas a mala deve estar boiando por ai", desabafa. O empresário foi informado pela empresa que receberá um ressarcimento, mas pretende entrar com uma ação na Justiça. Ele comprou o pacote na terça-feira por US$ 427 e disse que chegou ao terminal às 13 horas de sexta-feira e apenas às 20h teve a confirmação de que não embarcaria. O diretor da Sun&Sea, representante da Island Cruises no Brasil, Eduardo Nascimento, disse que o problema ocorreu por causa do grande número de bilhetes vendidos dois dias antes do embarque. "Houve uma falha no sistema de reservas e algumas cabines foram vendidas mais de uma vez", afirmou. Segundo a operadora, as 15 pessoas que compraram o pacote e não embarcaram serão ressarcidas e poderão participar de outro cruzeiro de música eletrônica, em março.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 18h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.