Passagem de pedestres da Consolação vai ser reformada

Obras começam amanhã e devem demorar três meses; túnel continuará aberto nesse período

Cristiane Bomfim, O Estadao de S.Paulo

11 Agosto 2009 | 00h00

A Passagem Literária - corredor subterrâneo que liga a parada de ônibus Paulista aos dois lados da Rua da Consolação - vai começar a ser reformada a partir da amanhã. O projeto prevê a troca do forro de gesso, adequação da iluminação e drenagem. A previsão de conclusão é de três meses.O custo estimado para a manutenção é de R$ 41.737. O gesso do teto, que já está caindo, vai ser retirado. Serão substituídas 50 luminárias internas, e trocadas 90 lâmpadas. As calhas serão refeitas e as vitrines de vidro, retiradas para limpeza. A Subprefeitura da Sé, responsável pela obra, garante que a Passagem Literária não será fechada durante a reforma. Mensalmente, 3 mil pessoas circulam pelo corredor.Será a segunda reforma no local em quatro anos. A primeira ocorreu em 2005 e durou oito meses. De acordo com a subprefeitura, à época o local estava depredado e era ponto de comércio de ambulantes. Com a reabertura, o corredor ganhou o nome de Passagem Literária e passou a abrigar exposições culturais e uma banca de livros usados. A manutenção e a limpeza diária são feitas pela Associação Via Libris, que mantém a banca. A parceria foi idealizada pelo então subprefeito da Sé, Andrea Matarazzo - hoje secretário da Coordenação das Subprefeituras. Até o fim do mês está em cartaz a exposição Operários em: obras urbanas, dos artistas Biofa e Pique. O corredor abre das 7 às 22 horas de segunda a sexta e, nos fins de semana, das 10 às 22 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.