Passagens de ônibus interestaduais estão 7% mais caras

Reajuste foi aprovado pela Agência Nacional Transportes Terrestres e não é válido para ônibus semiurbanos

Agência Brasil,

01 Julho 2009 | 15h40

A partir desta quarta-feira, 1º, quem for viajar de ônibus vai pagar 7,048% mais caro em passagens interestaduais ou internacionais. O reajuste foi aprovado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e está em vigor desde a meia-noite. O reajuste não se aplica ao serviço rodoviário interestadual e internacional semiurbano de passageiros - aqueles em que a distância percorrida é menor que 75 quilômetros. Para essa categoria, os novos índices serão divulgados até o fim do mês.

 

Veja também:

linkPedágio aumenta em São Paulo

 

De acordo com a resolução da ANTT, o aumento das passagens foi determinado considerando a necessidade de manter o equilíbrio econômico-financeiro das permissionárias do transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros. Os itens de custo das tarifas, como combustíveis e gastos com pessoal, são reajustados de acordo com índices de inflação do setor.

 

São Paulo

 

Os reajustes nos pedágios das rodovias paulistas também começaram a vigorar nesta quarta. De acordo com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as concessões efetivadas entre 1998 e 2000 são reajustadas com base no Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que acumulou alta de 3,64% no período de junho de 2008 a maio de 2009.

 

Já nos contratos novos, assinados entre 2008 e 2009, na segunda etapa do Programa de Concessões Rodoviárias, é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) que serve de parâmetro. No mesmo período, o índice teve elevação de 5,19%. Confira os novos preços:

 

Anchieta/Imigrantes: R$ 17,80

Castelo Branco, km 33: R$ 11,20

Anhanguera/Bandeirantes, km 26,4: R$ 6,10

Raposo Tavares, km 46,5: R$ 6

Dom Pedro I: R$ 9

Rodoanel Trecho Oeste: R$ 1,30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.