Passarela na Sé foi quebrada em maio. E continua assim

Estrutura sobre espelho d?água foi danificada na Virada Cultural; subprefeitura diz que conserto já foi licitado

O Estadao de S.Paulo

24 de novembro de 2007 | 00h00

Destaque arquitetônico da reforma da Praça da Sé, no centro de São Paulo, a moderna passarela de vidro temperado e estrutura de metal que atravessa o espelho d?água está destruída. Segundo a Subprefeitura da Sé, a depredação começou no show dos Racionais MC?s, na Virada Cultural, em maio,que acabou em tumulto.Na madrugada em que grupos de jovens enfrentaram a polícia, o vidro temperado foi quebrado. Depois, segundo guardas civis metropolitanos, catadores de papelão ainda tentaram roubar o aço da estrutura metálica da ponte. Por isso, o corrimão está retorcido até hoje.A Assessoria de Imprensa da Subprefeitura da Sé informou que foi aberta uma licitação para reformar a ponte. A medida foi necessária, segundo a assessoria, porque tanto o vidro quanto o metal foram feitos sob medida para a praça e não há material para reposição disponível no mercado.A ponte faz parte do circuito desenvolvido para portadores de deficiência física, que têm dificuldade para atravessar a praça por causa de seus vários desníveis. A reforma do espaço foi entregue pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) no aniversário de São Paulo, em 25 de janeiro, após mais de um ano de obras. O projeto da nova Sé tinha como objetivo torná-la mais segura para os freqüentadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.