Paul Singer diz que invasão de prédios "já veio tarde"

O economista e secretário nacional de Economia Solidária, Paul Singer, defendeu uma solução jurídica para regularizar a situação dos sem-teto que invadem prédios desocupados. Após participar do painel "Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e Renda" na feira e congresso internacional de cidades (Urbis 2003), no Anhembi, Singer disse: "Essas situações de violência não vêm dos movimentos sociais. E na minha opinião pessoal, acredito que a ocupação de prédios vazios já veio tarde."Para Singer, "é um verdadeiro escândalo" a existência de tantos prédios vazios, enquanto muitas pessoas não têm onde morar e, por isso, acabam indo para as ruas. Reiterando que estava emitindo uma opinião "estritamente pessoal", ele argumentou que ocupações de prédios vazios, nos moldes das que estão ocorrendo em São Paulo, existem no mundo inteiro. "É preciso ter uma solução jurídica para isso".O economista disse que a prefeitura poderia desapropriar esses locais e regularizar a situação dos que não possuem moradia, "já que muitos prédios ficam desocupados, sem nenhuma utilidade, muitas vezes por conta de brigas de herança de família".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.