Paulistanos ficam em 5º lugar no ranking da gentileza

Aquela faminha de São Paulo, de ser uma fria no relacionamento, com as pessoas sisudas e atentas muito mais ao relógio e ao próprio umbigo do que a um simples ?obrigado? parece estar mudando. Ao menos lá fora já mudou. Segundo pesquisa da revista Reader?s Digest, publicada no jornal londrino The Times, São Paulo aparece em 5º lugar entre as cidades mais gentis do mundo, com 68% dos votos, atrás de Nova York, Zurique, Toronto e Berlim (Veja a lista).?Fiquei surpreso com essa publicação. Quem conhece o paulistano sabe que somos atenciosos com as pessoas, o problema é que não passávamos essa impressão?, disse o presidente da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho.Um casal de repórteres da revista andou pela cidade, fez compras no centro, visitou restaurantes, fato repetido em outras 34 grandes capitais do mundo, avaliando os níveis de cortesia e de boas maneiras da população. A freqüência com que os moradores abriam portas para estranhos e ajudavam com papéis que caíam no chão ?por acaso? foram alguns dos itens observados pelos repórteres. Vendedores que davam atenção ao cliente e agradeciam pela compra também garantiam pontos.?Em São Paulo nós temos, além da simpatia do brasileiro, a qualidade de serviços de primeira grandeza. E há também autenticidade e diversidade que favorecem muito essa boa avaliação. Aqui, o dono de um restaurante é gaúcho, o garçom é pernambucano e o cozinheiro, cearense. Temos a maior representação do Brasil?, disse Carvalho.Na pesquisa, Londres e Paris, importantes pontos turísticos da Europa, surpreenderam ao cair dos primeiros lugares para a 15ª posição, com 57% dos votos, superadas por cidades como Varsóvia e Praga. E Nova York, a campeã da gentileza, segundo a reportagem, mudou bastante depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. ?São Paulo também vem mudando. Essa boa posição no ranking desmistifica um pouco aquela coisa de que o paulistano é um chato, um careta, não é por aí?, entende o presidente da SPTuris.A pesquisa apontou dados curiosos, como o fato de que os homens se mostraram menos gentis com as mulheres do que com outros homens ? a justificativa estaria no temor de que as mulheres modernas pudessem ficar ofendidas com os gestos de cortesia. Outro ponto intrigante é que as pessoas com menos de 40 anos se mostraram mais educadas do que as que têm mais de 60.O ranking da gentileza:1- Nova York (EUA) 2- Zurique (Suíça) 3- Toronto (Canadá) 4- Berlim (Alemanha) 5- São Paulo (Brasil) 6- Zagreb (Croácia) 7- Auckland (Nova Zelândia) 8- Varsóvia (Polônia) 9- Cidade do México (México) 10- Estocolmo (Suécia) 11- Budapeste (Hungria) 12- Madri (Espanha) 13- Praga (República Checa) 14- Viena (Áustria) 15- Buenos Aires (Argentina) 16- Johannesburgo (África do Sul) 17- Lisboa (Portugal) 18- Londres (Inglaterra) 19- Paris (França) 20- Amsterdã (Holanda) 21- Helsinque (Finlândia) 22- Manila (Filipinas) 23- Milão (Itália) 24- Sydney (Austrália) 25- Bancoc (Tailândia) 26- Hong-Kong (China) 27- Liubliana (Eslovênia) 28- Jacarta (Indonésia) 29- Taipé (Taiwan) 30- Moscou (Rússia) 31- Cingapura (Cingapura)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.