Paulo Skaf critica economia brasileira em pleno carnaval

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, não esqueceu as reclamações sobre os juros altos nem mesmo no carnaval. Em passagem pelo sambódromo do Rio de Janeiro, Skaf criticou o "crescimento ínfimo" da economia brasileira em 2005 e disse que somente o candidato à Presidência da República que priorizar o crescimento terá o apoio da Fiesp. Skaf disse que não apóia nenhum partido político antes de entrar no camarote da vice-Prefeitura, onde o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, está provando o cardápio preparado especialmente para ele: Camarão com chuchu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.