Paz no retrovisor

O melhor vem agora. Passado o frenesi das compras, restam poucos dias para as metrópoles brasileiras atingirem o esplendor do equilíbrio demográfico. Entre o réveillon e o carnaval, a quantidade de gente por metro quadrado em cidades como São Paulo e Rio chega muito perto do que, imagina-se, era a população média do Paraíso quando Adão e Eva pegaram a estrada do pecado. Quem tira férias e cai fora sempre nessa época do ano não sabe como é a vida sem engarrafamentos, filas, rodízios, apertos, atrasos e estresses.Em janeiro, o inferno migra com as férias rumo a Ubatuba, Búzios e adjacências. Sai tanta gente da cidade grande ao mesmo tempo em busca de um mínimo de sossego para a família, que acaba ficando para trás, justo no ponto de partida, o que se foi buscar adiante. É tempo de se aborrecer de bermudas com a precariedade longe de casa. Pense nisso, se ainda não arrumou as malas. O melhor lugar do mundo pode ser aqui daqui a pouco. TÊTE-À-TÊTEACM Neto encarou a viagem de Nicolas Sarkozy à Bahia como uma provocação pessoal. Parece que o presidente francês é um ou dois centímetros mais alto que o deputado. Só se fala disso no Pelourinho. BOLETIM MÉDICOO que mais preocupa os fãs de Michael Jackson é a notícia de que está tudo bem com o cantor.Promessa de campanha adiadaPelo silêncio na casa onde a família Obama está hospedada no Havaí, Papai Noel não estava sabendo do cachorro que as filhas do presidente eleito queriam de presente.Também, pudera!Está explicado o mau humor crônico de Muricy Ramalho: o técnico do São Paulo revelou que lava louça quando está nervoso. Isso é mais ou menos como combater a insônia varrendo o quarto.Coroas enxutasO Rio virou esta semana uma espécie de cidade partida entre fãs da Madonna e de Carla Bruni. Um carioca apaixonado pela cantora argumentava ontem na praia: "Imagina a Carla Bruni daqui a 10 anos, quando ela estiver com a idade da Madonna!"Páreo duroJosé Serra está preocupado! Se Dilma Roussef, sua virtual oponente na sucessão de Lula em 2010, continuar apelando para cirurgias plásticas, o governador vai acabar sendo obrigado a usar peruca.Aquecimento globalO tempo anda tão maluco que não será surpresa para os ambientalistas se as tradicionais águas-vivas de Praia Grande passarem o réveillon em Campos do Jordão. Que nem aqueles pingüins que foram curtir o inverno na Bahia, lembra?Gol contra nos aeroportosGol, nessa época do ano, nunca é boa notícia. Ainda bem que os jogadores do Corinthians se reapresentam amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.