PCC planejava matar dois juízes do Estado de São Paulo

Policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) encontraram na noite de sexta-feira uma carta na qual a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) emite uma ordem para que fossem mortos dois juízes do Estado de São Paulo, um deles da cidade de Osasco. A carta, escrita em nome do "partido", como os integrantes chamam a facção, estava em poder, segundo a polícia, de Getúlio Arakaki, um dos criminosos mortos na noite de sexta-feira em Osasco (SP) após um seqüestro relâmpago. Segundo o coronel Joviano Conceição Lima, comandante da Tropa de Choque da Polícia Militar, a ordem contida na carta era mesmo para o bandido que a estava portando. A delegada Jamila Ferrari, da Delegacia Seccional de Osasco, confirmou a existência da carta e do conteúdo, mas não permitiu que a imprensa tivesse acesso ao manuscrito, para preservar os detalhes e não identificar os juízes que seriam vítimas. Getúlio e um cúmplice, ainda não identificado, foram mortos em um tiroteio com a Rota no bairro de Presidente Altino, em Osasco. Outros dois criminosos conseguiram fugir. Segundo a PM, a quadrilha havia dominado, durante um seqüestro relâmpago, o proprietário de uma picape Mitsubishi L-200. Policiais militares em patrulhamento pela região cruzaram com os criminosos e deram início à perseguição, que terminou na esquina da Rua Armênia com a Rua Ana Zozi Toni, onde os criminosos abandonaram o carro e teriam atirado contra os PMs.A vítima saiu ilesa, pois no momento do tiroteio permaneceu agachada junto ao assoalho da picape. Com os bandidos, os policiais apreenderam também um fuzil calibre 7.62, nacional, e uma espingarda calibre 9 mm.Outros ataquesQuatro bandidos atacaram a base da Guarda Civil Municipal de São Caetano, uma agência bancária do Bradesco e a sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São Caetano do Sul, no Grande ABC, na madrugada deste sábado.Os alvos, todos na Estrada das Lágrimas, no Bosque do Povo, foram atacados com tiros de pistola 380, segundo a polícia. O atentado ocorreu entre 4h e 5h. Não houve vítimas e feridos, apenas danos materiais. O caso foi registrado na Delegacia Sede de são Caetano.CPTMEm São Paulo, um ataque a um trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), foi evitado graças a ação da Polícia Ferroviária. Três bandidos foram surpreendidos pela Polícia quando pediam para que os passageiros esvaziassem o trem. Eles estavam armados com coquetéis molotov. Presos, os três serão encaminhados para ao Departamento de Investigação Sobre Crime Organizado (DEIC). (Colaboraram Solange Spigliatti e Fabiano Rampazzo)Matéria ampliada às 16h21.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.