PDT deverá anunciar apoio formal à candidatura de Alckmin

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, também presidente do PDT em São Paulo, disse à Agência Estado que o candidato da coligação PSDB-PFL à Presidência da República, Geraldo Alckmin, assinou a carta pública de exigências do PDT em troca do apoio do partido no segundo turno das eleições presidenciais. "Alckmin acaba de me comunicar que assinou o documento assumindo esses compromissos e encaminhou nesta terça-feira à Direção Nacional do PDT", disse.Segundo Paulinho, na próxima segunda-feira, o Diretório Nacional do PDT deve anunciar o apoio formal do partido à candidatura de Alckmin. "Nós do PDT de São Paulo tivemos uma reunião com o Diretório Estadual do partido. O apoio a Alckmin foi unânime", afirmou. "Portanto, acho que o PDT deve fechar questão com Alckmin, pois ele assumiu os compromissos que o partido pediu", finalizou.No documento, o PDT exige que Alckmin aceite a fiscalização do Congresso, sem mecanismos de cooptação como o mensalão ou o uso excessivo de pedidas provisórias, o tratamento da corrupção como crime hediondo, a manutenção dos direitos dos trabalhadores contidos da Constituição e na Consolidação das Leis do Trabalho, a implantação do horário integral na educação básica no prazo máximo de até 15 anos, a erradicação do analfabetismo em até quatro anos, a instituição de um piso salarial para os professores da rede pública, o fim das privatizações e a manutenção do controle estadual da Petrobras, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.