PDT terá dificuldade em decidir entre Lula e Alckmin, diz Cristovam

O candidato do PDT à Presidência da República, Cristovam Buarque, passou o dia em campanha na cidade-satélite de Paranoá, a 25 quilômetros do centro de Brasília. Em entrevista, ele disse que, se houver segundo turno entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o candidato da coligação PSDB/PFL, Geraldo Alckmin, o PDT terá dificuldade para decidir a quem apoiar, pois, segundo ele, não há diferenças entre um e outro. "Eles não são iguais, mas as propostas são. É a visão de desenvolvimento do eixo Avenida Paulista-ABC, concentrado no aumento de renda e da indústria metal-mecânica, e não no desenvolvimento de novas indústrias do conhecimento", afirmou o pedetista, que já foi governador do Distrito Federal pelo PT de Lula. "Se fosse dez anos atrás, eu votaria na esquerda. Mas, hoje, não existe mais esquerda", afirmou Cristovam. Acrescentou que, se Heloísa Helena fosse para o segundo turno, seria diferente: "Se ela ajustar um pouco o discurso. Hoje, não dá, porque não passa confiança de que vai manter as coisas boas". Cristovam justificou-se, afirmando que, para o PDT apoiar um candidato, é preciso que este seja alguém que tenha boas propostas de apoio ao crescimento brasileiro na área da educação, como, por exemplo, a erradicação do alfabetismo e a melhoria da qualidade das escolas.Na cidade de Paranoá, Cristovam visitou hoje dona Celma, que, segundo ele, foi a primeira beneficiária do programa Bolsa-Escola, que ele criou no Distrito Federal e que pagava um salário mínimo às famílias que mantivessem os filhos na escola. O candidato do PDT disse que sempre manteve contato com dona Celma, porque, quando foi substituído no Governo do Distrito Federal pelo peemedebista Joaquim Roriz, este mudou o programa, e ela perdeu o benefício. Segundo Cristovam, dona Celma e outras famílias passaram a receber o benefício da ONG Missão Criança, criada por ele depois que terminou o mandato de governador. Amanhã, Cristovam fará campanha em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.