Peças sumiram após 1ª reforma

Durante a realização do inventário das peças do Mosteiro de São Bento, em 2008, descobriu-se o sumiço de cinco peças históricas de valor inestimável. As peças são de uma imagem de madeira policromada do século 18 que ficava sobre o púlpito do batistério, além de dois cálices (um deles ornado com pedras de ametista, rubi e brilhante) e duas patenas (prato usado para cobrir o cálice e receber a hóstia), todos de ouro.

Talita Figueiredo, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2009 | 00h00

A imagem de madeira, uma alegoria da Esperança (uma mulher trajando vestes longas e segurando uma âncora), fazia par com uma imagem da Sé. Cada uma ficava sobre um púlpito, de acesso irrestrito a visitantes.

As outras quatro peças, datadas da década de 1940, ficavam num armário trancado, na sacristia. O furto, que teria sido cometido durante a primeira reforma da igreja, entre 2006 e 2007, foi comunicado à Polícia Federal, mas até agora as peças não foram encontradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.