Pedágio das rodovias paulistas vai subir até 6%

Os motoristas podem se preparar: o preço do pedágio vai subir de novo nas rodovias paulistas. Além do reajuste de 23,65% em janeiro - segunda parte do aumento parcelado de 2003 -, haverá um acréscimo de 4% a 6% a partir de 1.º de julho. A correção vai acompanhar a inflação, apesar de o governo do Estado ter prometido rever índices e criar alternativas de arrecadação que não pesassem ainda mais no bolso dos que utilizam os 3.500 quilômetros de rodovias paulistas, que contam com 79 pedágios.A estimativa de aumento tem por base o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), que, nos últimos 12 meses, ficou acumulado em 5,38%. O IGP-M é o parâmetro para o cálculo de reajuste determinado nos contratos do governo com as concessionárias das rodovias.O diretor-geral da Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), Ulysses Carraro, acredita que o índice deva ficar entre 4 e 5,5%, pois aposta numa desaceleração da inflação até julho. Economistas ouvidos pela Agência Estado, no entanto, acreditam que o índice pode chegar a 6%, pois existe uma pressão sobre o Índice de Preços no Atacado (IPA) - um dos três itens que compõem o IGP-M -, com a alta de insumos como o aço, e a perspectiva do aumento dos juros nos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.