Pediatra acusado de pedofilia responderá ao processo na cadeia

O juiz Marcos Alexandre Coelho Zilli, do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo), decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva do médico Eugênio Chipckevitch, acusado de abusar sexualmente de pacientes menores de idade. O médico vai responder na cadeia ao processo que será movido contra ele na 10ª Vara Criminal, pelo Ministério Público, por atentado violento ao pudor.O magistrado decretou a prisão do acusado a pedido do delegado titular do 51º Distrito Policial, Virgílio Guerreiro Neto, que concluiu hoje o inquérito sobre o abuso sexual cometido contra os pacientes. O teor da decisão não foi divulgado, para preservar a identidade das vítimas. O processo contra o médico correrá em segredo de Justiça.Outro inquérito, por tráfico de drogas e falsificação de documento, foi enviado pelo delegado ao Dipo para concessão de prazo para a apuração. Nesse, estão sendo investigados, além do pediatra, a secretária dele, Regina Cecília Brasil, e proprietários do laboratório que vendia de forma irregular os sedativos utilizados nos pacientes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.