Pediatra foi atropelada várias vezes, diz laudo

A polícia baiana divulgou ontem dois laudos periciais que comprovam a versão de Gilvan Cleucio de Assis, de 35 anos, de que ele não conseguiu estuprar a pediatra paulista Rita de Cássia T. G. Martinez, mas que a matou com brutalidade, no dia 6. Ele deu socos no rosto de Rita e a atropelou várias vezes.

, O Estadao de S.Paulo

26 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.