Pedida a prisão do cantor Belo e mais 20

O promotor Alexandre Murilo Graça, da 34ª Vara Criminal, pediu nesta quarta-feira a prisão preventiva do cantor de pagode Marcelo Pires Vieira, o Belo, e de outras 20 pessoas investigadas pela Polícia Civil por associação para o tráfico de drogas. Além de Belo, foram denunciados o traficante Valdir Ferreira, o Vado, e o líder comunitário Rumba Gabriel, entre outros.De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, a juíza Rute Viana Lins tem até cinco dias para decidir se aceitará ou não a denúncia e a decretação da prisão preventiva dos acusados.A advogada de Belo, Jociane Louvera, informou que entrará com habeas corpus preventivo para tentar evitar que ele seja preso, alegando que o cantor não tem antecedentes criminais, entre outros motivos. O cantor Belo estaria em São Paulo.O delegado titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Ricardo Hallack, disse que a divulgação da fita com a conversa grampeada do cantor Belo com o traficante Vado, da favela do Jacarezinho, foi precipitada e atrapalhou as investigações da polícia.O cantor de pagode foi indiciado depois que um laudo do perito Ricardo Molina, da Unicamp, confirmou que era ele quem falava com o traficante ? o telefonema foi gravado com autorização judicial. ?A divulgação foi precipitada e atrapalhou as investigações sobre a atuação do Comando Vermelho nas favelas do Jacarezinho, do Rato, de Manguinhos e de São João, porque os traficantes pararam de usar o telefone?, disse o delegado.A fita com a conversa entre Belo e Vado foi divulgada pela primeira vez no dia 6 de abril pelo então titular da Draco, delegado Pedro Paulo Abreu. ?Foi um erro. Não sei qual era o objetivo dele (Abreu)?, disse Hallack. O delegado Pedro Paulo Abreu não foi localizado hoje para falar sobre o assunto.Segundo o atual titular da Draco, o inquérito sobre a atuação do tráfico no Jacarezinho, iniciado em fevereiro, já tem mais de duas mil folhas e 21 indiciados, incluindo o cantor Belo. ?Infelizmente, no último mês nada foi feito, porque não adianta mais conseguir autorização judicial para interceptação telefônica. Eles (os traficantes) não falam mais nada pelo telefone?.O delegado adjunto da Draco, Marcelo Ambrósio, disse que o suposto envolvimento de Belo com o tráfico foi descoberto ?por acaso?. Segundo ele, as investigações estavam concentradas em Vado, quando foi interceptada uma ligação dele com o cantor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.