Pedida prisão do ex-presidente e ex-diretores da Encol

O Ministério Público (MP) de Goiás pediu a prisão preventiva do ex- presidente da Encol, Pedro Paulo de Souza e de ex-diretores da empresa. Eles foram responsabilizados pela falência da empresa em março de 1999. Segundo o MP, má gestão e desvio de patrimônio foram as razões da falência. Em todo o País, 42 mil famílias ficaram sem receber imóveis financiados pela construtora. As informações são da TV Globo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.