Pedido de Rosinha vai passar pela Presidência

Assessores do Ministério da Defesa informaram que só depois de receber um pedido formal o ministro José Viegas vai se manifestar sobre a reivindicação da governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus (PSB), para que as Forças Armadas continuem patrulhando as ruas do Estado após o carnaval. Eles adiantaram, porém, que a medida também deve ser analisada pela Presidência da República e pelo Ministério da Justiça.O ministro Viegas passou o carnaval em Brasília e sua assessoria informou que ele estará disponível para avaliar um eventual pedido de audiência da governadora do Rio. Nestes dias, 3 mil soldados estão patrulhando o Estado e, para estender a permanência das tropas nas ruas, o Exército terá de promover uma mobilização de soldados, pois está na fase de incorporação de recrutas. Na quinta-feira, 6.610 novos soldados passam a dar expediente nos quartéis de todo o Brasil, mas eles não podem entrar em atividade, porque não foram treinados. De acordo com a assessoria de Viegas, cabe ao Comando Militar do Leste, e não ao ministério, se manifestar sobre o fuzilamento do professor de inglês que não teria atendido à ordem dos soldados para que parasse o carro. Assim mesmo, o ministro lamentou o episódio.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.