Pedido do MPF de Goiás para ampliação de leitos de UTI é indeferido

De acordo com o órgão, seria necessário mais 184 leitos para suprir a demanda de tratamento no estado; atualmente existem 446

Carolina Spillari, do estadão.com.br,

07 Julho 2011 | 22h50

SÃO PAULO - O Ministério Púbico Federal (MPF) irá recorrer do indeferimento de ação civil pública para aumento de leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do SUS em Goiás. A decisão foi comunicada nesta quinta-feira, 7, pelo MPF de estado.

 

De acordo com o órgão, seriam necessários mais 184 leitos para suprir a demanda de tratamento em UTI de Goiás. Atualmente existem 446.

 

O pedido do procurador da República, Ailton Benedito, foi indeferido pela 9ª Vara da Justiça Federal de Goiás. A ação pedia providências imediatas que permitam aos pacientes do SUS acesso aos serviços de UTI, na rede pública e rede particular de hospitais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.