Pedidos de impeachment de Marta são lidos na Câmara

Dois pedidos de impeachment contra a prefeita Marta Suplicy (PT) foram lidos nesta terça-feira, na sessão da Câmara de Vereadores. O primeiro, pede a cassação do mandato de Marta por supostas irregularidades na aplicação de verbas da educação e na contratação de empresas para a confecção de uniformes e kits escolares, além de uma suposta dispensa irregular de servidores para atividades sindicais.A segunda pede que a prefeita deixe o cargo por supostas irregularidades na eleição de conselheiros tutelares na cidade. O líder do governo na Câmara, vereador Arcelino Tatto(PT), classificou de totalmente inócuas e sem valor as duas propostas e afirmou que ambas não passam de uma tentativa de uso eleitoral da Câmara.?A lei garante que os servidores podem afastar-se para atividades sindicais, e a aplicação das verbas da educação foi amplamente discutida.? O líder do PSDB na Câmara, vereador Ricardo Montoro, afirmou que, no mínimo, Marta não teria aplicado corretamente as verbas do Fundef. ?Vamos examinar juridicamente.?A partir desta quarta-feira, duas comissões de vereadores vão examinar os pedidos de impeachment e decidir seu destino. A tendência é que ambas sejam deixadas de lado. Para o presidente da Casa, vereador José Eduardo Martins Cardozo, ?à primeira vista, os dois pedidos não aparentam a mínima condição de prosperar?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.