Pedidos para o ano-novo

O ano de 2008 já é história para São Paulo. Muito foi feito pela Prefeitura e muito ficou por fazer. Agradeço pelo que fizeram. Mas, junto com minha solidariedade, envio uma lista de pendências a serem resolvidas em 2009. Passarela das Noivas: desistiram dela. O espaço é dos sem-teto e ponto final. Túnel do Anhangabaú: no sentido Norte - Aeroporto de Congonhas, as grelhas (os ralos) continuam com desníveis. Avenida Roberto Marinho: ela continua, em vários e longos trechos, sem marcação horizontal de orientação para os motoristas. Isso só para citar uma grande avenida porque é possível observar o mesmo problema em outras ruas. Além de trechos sem iluminação e outros que se tornaram depósitos de lixo (os famosos pontos viciados). Moradores de rua: eles continuam morando debaixo do viaduto Vereador José Diniz, na Avenida Roberto Marinho. O que mudou agora é que o consumo de crack é uma constante à luz do dia. Recapeamento: a Prefeitura continua fazendo um ótimo trabalho. Entretanto, após fazer o serviço, demora meses para sinalizá-lo e, depois de sinalizado, uma concessionária fura tudo de novo. Isso ocorre na Avenida Mascote. Árvores: a Avenida Roberto Marinho está perdendo boa parte das árvores plantadas em 2008 por falta de cuidados básicos. Lixo: o piscinão no final da Roberto Marinho com a Dr. Lino de Moraes Leme está cheio de lixo há dois meses e meio. Com as chuvas, as quadras esportivas e o espaço de lazer ficaram cobertos. Passada uma semana da enchente, a Prefeitura ainda não limpou nada. Que o ano de 2009 seja cheio de saúde, vontade, atividade e vitórias!MARCOS IGNACIOSão PauloRevitalizar o centroA Galeria Prestes Maia, muitíssimo próxima ao gabinete dosr. prefeito e que leva o nome de um dos maiores prefeitos que São Paulo já teve, merece uma melhor atenção de nossas autoridades, pois se encontra praticamente abandonada, sem utilização que não a de ligação da Praça do Patriarca ao Vale do Anhangabaú. Ela é mal iluminada e não há policiamento. Por que não remodelar a Galeria (o que só foi feito na parte externa pela administração anterior), realizando atividades culturais, artísticas ou outras, revitalizando, assim, sem grandes custos, um local importante da cidade?ELIAS MUTCHNIKSão PauloA Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Cultura informa que, em 1996, um decreto dava permissão ao Museu de Arte São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) para administrar a Galeria Prestes Maia. Ciente de que o espaço necessita de uma destinação pública, a Secretaria de Cultura solicitou o retorno do local para administração direta da Prefeitura a fim de instalar lá a Coleção de Arte da Cidade, hoje abrigada no Centro Cultural São Paulo. Esse pedido foi atendido pelo prefeito Gilberto Kassab no dia 25 de dezembro, quando este decreto foi revogado. O próximo passo é, ao assumir o local, a Secretaria realizar uma vistoria a fim de avaliar as condições do local e as intervenções necessárias para adaptá-lo às novas funções.Enrolação da NETGostaria de pedir ajuda em um caso de cobrança indevida da NET. Percebi a cobrança de seis parcelas de R$ 14,90 em minha conta do comboNet e liguei para a Central de Atendimento para me informar. O atendente disse que a cobrança é referente à adesão ao Plano Standard, realizada em 18/6 - mas este plano foi substituído por outro superior, sem cobrança de adesão, no dia 17/7, ou seja, dentro do prazo previsto pelo Código de Defesa do Consumidor para a desistência de uma compra. No meu entender, a solicitação do Plano Standard (incluindo a taxa de adesão) deveria ter sido cancelada e o caso, tratado como nova solicitação de plano. Este, no entanto, não foi o procedimento, apesar de, na época, o atendente que fez a migração de plano ter me dito que a cobrança da adesão não ocorreria. Estou pedindo estorno das parcelas já cobradas indevidamente nas faturas, mas não obtive nenhum retorno.FERNANDA BARROSO CARNEIROSão PauloA NET esclarece que, em contato mantido com a sra. Fernanda, no dia 1.º de dezembro, acordou que o crédito será lançado no novo contrato solicitado. FERNANDA PICCABLOTTO,da Gestão de Clientes da NET São Paulo A leitora contesta: Em minha conta deste mês o desconto acordado não foi concedido. Entrei em contato com a NET e ninguém sabia nada a respeito da solicitação. Já fiz reclamação até na Anatel a respeito. Não sei mais como devo proceder para ter estornadas estas cobranças indevidas.As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.