Pedreiro mata o próprio filho na zona leste de São Paulo

José Jesus de Miranda e a esposa apanhavam do rapaz de 21 anos, que costumava chegar em casa bêbado

Ricardo Valota, estadao.com.br

26 de dezembro de 2009 | 10h06

Cansado de apanhar do próprio filho e ver a esposa sofrer o mesmo, o pedreiro José Jesus de Miranda desta vez perdeu a cabeça e, ao se armar com um facão, acabou matando o rapaz, Luan dos Santos Miranda, de 21 anos, na zona leste de São Paulo.

 

O crime ocorreu no início da madrugada deste sábado, 26, na residência da família, na favela da Rua Juraci Artacho, no Jardim Piratininga, região do Cangaíba. Mais uma vez, segundo o pedreiro, o filho chegou bêbado e aparentemente drogado.

 

"Ele (o pedreiro) disse que o filho não faz nada, é alcoólatra, usa droga e sempre que chega em casa agride as pessoas. O pai alega legítima defesa e afirmou que o filho partiu para cima dele", relatou o sargento PM Santos, que foi acionado para o local do crime.

 

Ferido no pescoço e nos braços, o rapaz ainda foi encaminhado ao pronto-socorro do Tatuapé, mas não resistiu e morreu. O homicídio foi testemunhado pela esposa do pedreiro e pela outra filha do casal. Vizinhos quiseram linchar José Jesus, que se escondeu nos fundos da casa.

 

O homicídio foi registrado na delegacia da Penha (10ºDP).

Tudo o que sabemos sobre:
violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.