Pedro Simon cobra governo e diz que Garcia deveria viajar

Senador diz que Marco Aurélio Garcia deveria ser afastado ou mandado para 'uma dessas viagens internacionais'

Elder Ogliari, do Estadão,

20 Julho 2007 | 13h42

Durante o velório do deputado federal Julio Redecker (PSDB-RS), morto no acidente com o vôo 3054 da TAM, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) declarou que, "diante dessa crise aérea, estamos vendo que falta autoridade." Segundo ele, na medida em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva "deixa o tempo passar e não toma providência, ele está assumindo a responsabilidade pelo caos".   Veja também:  Após comemoração, PSDB pede demissão de Marco Aurélio Garcia O que você acha da atitude de assessores de Lula? Lista de vítimas do acidente do vôo 3054  O local do acidente  Quem são as vítimas do vôo 3054  Histórias das vítimas do acidente da TAM  Galeria de fotos  Opine: o que deve ser feito com Congonhas?  Cronologia da crise aérea  Acidentes em Congonhas  Vídeos do acidente  Tudo sobre o acidente do vôo 3054      Simon criticou duramente o assessor de Assuntos Internacionais do governo, Marco Aurélio Garcia, pelos gestos obscenos filmados pela TV Globo na quinta-feira à noite. "É uma agressão à sociedade brasileira. O mínimo que ele pode fazer é se afastar imediatamente, ou o Lula chamar e mandá-lo fazer uma dessas viagens internacionais."   Para Simon, a crise começou há dez meses com o acidente da Gol e até agora não parou. "Ora colocam a culpa no encarregado do vôo, ou dizem que foi de não sei quem. O governo não fez nada. Em Congonhas, fizeram uma reforma enorme, mas deixaram a pista para o fim. O Lula, pelo jeito, está com dificuldades de fazer coisas singelas", disse o senador. "Não é verdade que o governo não é culpado. O que se pode discutir é o percentual da culpa", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
Vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.