Pedro Simon desiste de aposentadoria no RS

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) desistiu de receber a aposentadoria de ex-governador do Rio Grande do Sul. A decisão foi divulgada pelo Twitter de sua assessoria na noite de terça-feira. Em duas postagens, Simon informou que abria mão do benefício e pedia a transcrição, nos anais do Senado, do ofício que encaminhou ao governo gaúcho. Até ontem, o documento não chegou à Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul.

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2011 | 00h00

A requisição da aposentadoria, feita por Simon no fim de 2010, teve grande repercussão porque o senador, conhecido por seus discursos em defesa da moralidade pública, havia passado 20 anos sem receber o benefício. Por 90 dias, de novembro de 2010 a janeiro de 2011, Simon recebeu, em valores brutos, R$ 24,1 mil mensais, que se somaram aos vencimentos de senador, de R$ 16,5 mil mensais. De fevereiro em diante, o parlamentar gaúcho volta a ter uma só fonte de renda, o salário reajustado para R$ 26,7 mil do Senado.

A falta de reajuste dos vencimentos de senador foi o principal motivo citado por Simon para pedir o benefício. Ele explicou, em janeiro, que os R$ 10 mil que recebia líquidos do Senado eram insuficientes para sustentar sua família. À época, admitiu que, quando fez o pedido, não esperava pelo aumento dos vencimentos de senador, concedido em dezembro. Outros sete ex-governadores gaúchos e as viúvas de outros três políticos recebem o benefício.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.