''Pela foto ficou um homão bonito. Não iria conhecer meu filho jamais''

Alunos acham, pela internet, caçula que faxineira não via havia dez anos

O Estadao de S.Paulo

18 de setembro de 2008 | 00h00

Um recado no site de relacionamentos Orkut, deixado após uma combinação de pesquisas na lista telefônica online e nas páginas da internet, foi a senha para que fosse possível localizar José Alaércio da Silva, caçula de seis filhos da faxineira Josefa Maria da Silva, de 58 anos. Ele hoje tem 26 anos, segundo a mãe, que não o vê desde "os 14 ou 15 anos", quando deixou o interior do Estado de Pernambuco com destino a São Paulo, em busca da realização de sonhos. "Graças a Deus, a ela (professora) e aos alunos, encontrei meu filho. Ele já está casado e com dois filhos", comenta Josefa, que falou com ele pelo telefone na semana passada. "Pela foto, ficou um ?homão? bonitão, forte. Se não falassem, não sabia que era ele. Se passasse por mim na rua, não iria conhecer mais", brinca a mãe.Avó de 25 netos, contando os dois recém-descobertos de José Alaércio, Josefa quer agora conhecer a cidade do caçula. "Meu sonho é ir lá, mas agora ainda não posso", diz.Incentivado pelo contato feito pelos alunos da escola estadual de Ribeirão Preto, José Alaércio entrou no site de relacionamentos Orkut e agora recebe mensagens dos estudantes paulistas com freqüência. A mulher e a filha de José já estavam devidamente cadastradas na rede.REENCONTROO Solidariedade em Prática já contabiliza três pessoas desaparecidas localizadas pelos alunos da Walter Ferreira. Mais do que isso, um reencontro familiar já foi consumado. Ao saber de uma das histórias, um banco teria promovido a viagem de uma moradora de Ribeirão Preto para visitar os familiares no Estado de Mato Grosso. Maria dos Santos e Silva encontrou-se com a mãe, Matilde Siliria de Oliveira, e com os irmãos em Carlinda, após 36 anos de separação. Como procurar desaparecidos: em caso de desaparecimento de pessoas, os familiares devem fazer um Boletim de Ocorrência (BO) no distrito policial mais próximo ou registrar um BO eletrônico, por intermédio da internet (www.ssp.sp.gov.br). A polícia ainda mantém página na internet com fotos dos desaparecidos: www.policiacivil.sp.gov.br/2008/desaparecidos.asp. Mais informações podem ser conseguidas pelos telefones (11) 3311-3544/45/47 ou pelo e-mail: pessoasdesaparecidas@ssp.sp.gov.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.