Pelé é roubado em arrastão no Guarujá

Cerca de dez jovens armados levaram relógio, celular e corrente

Fabio Soares, O Estadao de S.Paulo

21 de junho de 2008 | 00h00

Mesmo reconhecido, o ex-jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, foi alvo de arrastão no Guarujá (litoral sul de São Paulo), no dia 13. Pelé teve o carro, um Zafira sem blindagem, cercado por cerca de dez jovens armados na entrada do túnel que liga a Rodovia Cônego Domênico Rangoni (antiga Piaçaguera-Guarujá) à Praia da Enseada. Os ladrões levaram uma corrente de ouro, o celular e um relógio. Não foi registrada ocorrência.Pelé estava no banco do passageiro. O motorista não teve nada roubado. Segundo um assessor de Pelé, os ladrões devolveram os pertences do motorista quando reconheceram o ex-jogador. Os que levaram os objetos do ex-jogador fugiram a pé. Pelé, que conseguiu manter a calma, teve a impressão de que os assaltantes estavam drogados.O ex-jogador havia saído de São Paulo em direção à Praia de Pernambuco, no Guarujá, onde tem casa. Saiu da Cônego Domênico Rangoni, entrou na Avenida Tancredo Neves e foi abordado na entrada do túnel da Avenida Lydio Martins Corrêa. Uma favela cerca o local.Cláudio Rossi, titular da Delegacia do Guarujá, afirmou que não foi informado do assalto, mas admitiu que roubos costumam acontecer na entrada do túnel."Principalmente quando tem congestionamento. É um local mais complicado. Eles roubam e fogem para a favela."Não é a primeira vez que o ídolo passa por esse tipo de situação. Em 1999, um ladrão armado tentou roubá-lo em um semáforo da Rua Tenente Negrão, no Itaim-Bibi. Ao reconhecer a vítima ilustre, o assaltante desistiu e até pediu desculpas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.