Pelo menos 11 morrem por causa das chuvas no RS

Segundo a Defesa Civil, ainda há cinco desaparecidos

Elder Ogliari, O Estadao de S.Paulo

31 de janeiro de 2009 | 00h00

As 12 horas ininterruptas de chuva forte entre a noite de quarta-feira e a manhã de quinta, no sul do Rio Grande do Sul, matou pelo menos 11 pessoas. Além dos seis corpos encontrados no primeiro dia de buscas, outros cinco foram localizados ontem. Os bombeiros não encerraram as buscas. Segundo a Defesa Civil, ainda há cinco desaparecidos na região.Quatro dos corpos encontrados ontem estavam no Arroio Fragata, que transbordou e levou a ponte do km 527 da BR-116, no limite de Pelotas e Capão do Leão. Um deles, do maquinista Adão Luiz Martinez de Almeida, de 49 anos, condutor do trem que descarrilou da ferrovia engolida pela água, estava a um quilômetro do local do acidente. Outros três, de Osmar Costa, de 17 anos, Priscila Pereira, de 26, e José Fagundes de Andrade, de 51, foram encontrados perto da ponte. O quinto corpo, de Leandro Marques Ferreira, de 26 anos, estava na Estrada do Gama, no interior de Pelotas.Levantamento da Defesa Civil indica que 14,6 mil pessoas foram afetadas pela chuva. A maioria teve casas alagadas, mas conseguiu voltar à medida que a água baixou ao longo dos últimos dois dias. Mesmo assim, 2.236 pessoas permaneciam desalojadas, em casas de parentes e amigos, e outras 1.085 estavam desabrigadas. A situação mais grave é a da Turuçu, onde 600 dos 4 mil habitantes ainda estão fora de suas casas. As prefeituras de Pelotas, Morro Redondo, Turuçu e Capão do Leão decretaram situação de emergência.Os estragos na infraestrutura seguirão provocando transtornos por algum tempo. A reconstrução da ponte sobre o Arroio Fragata, na BR-116, deve levar seis meses. A concessionária da rodovia e a prefeitura de Capão do Leão devem criar um desvio por ruas urbanas para restabelecer o tráfego na semana que vem. Por enquanto, o bloqueio impede as viagens de Pelotas a Jaguarão e Bagé. Em outra estrada que passa por Capão do Leão, a BR-392, o trânsito permanece interrompido. A passagem pela ponte da BR-116 sobre o Arroio Turuçu foi liberada em meia pista, o que permitiu a retomada das viagens entre Pelotas e Porto Alegre.A previsão meteorológica indica que o céu hoje ficará parcialmente nublado, com possibilidade de chuva na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.