Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Pelo quinto dia consecutivo, aeroporto de Guarulhos registra atrasos nos voos

Segundo as companhias aéreas, chuva que atingiu São Paulo na quinta-feira, 13, gerou um 'efeito cascata' na malha aérea

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2018 | 11h24

SÃO PAULO - Pelo quinto dia consecutivo, o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, registra atrasos nos voos.  De acordo com a GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, entre meia-noite e 11h desta segunda-feira, dos 306 voos previstos, entre partidas e chegadas, 35 registraram atrasos e 2 foram cancelados.

As companhias aéreas atribuem os atrasos às chuvas que atingiram a capital e a Grande São Paulo na última quinta-feira, 13, o que gerou um "efeito cascata" na malha aérea.

A situação foi mais complicada no fim de semana. Segundo balanço da GRU Airport, no domingo 16, 43 das 199 partidas, ou 21,6%, saíram após o horário previsto. Já 18 das 194 chegadas previstas foram afetadas - o índice representa 9,3% do total.

A maioria dos problemas aconteceu em voos domésticos. Foram 43 atrasos, na soma de embarques e pousos, ante 18 notificações de voos internacionais. Os dados da Gru Airport são referentes ao período entre meia-noite e 16 horas.

No sábado, 15, de 219 desembarques previstos, 20 foram cancelados (9,1%) e 36 atrasaram (18,1%). Já de 204 partidas houve 16 cancelamentos (7,8%) e 69 atrasos (36,7%).  

Simultâneo

Na quinta, Cumbica iniciou um novo procedimento que permite pousos e decolagens simultâneos em períodos em que as condições meteorológicas estiverem favoráveis. Inspirado em modelo do Aeroporto de São Francisco, nos Estados Unidos, o projeto Agile GRU teria como objetivo melhorar o fluxo de aeronaves.

A estimativa é de que a Operação Segregada sob Condições Meteorológicas Visuais (VCM), como o procedimento é chamado, funcione em 75% do tempo de operação do aeroporto. O porcentual se refere à média dos períodos em que há condições visuais para pousos e decolagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.