Penitenciária de Araraquara começa rebelião

A tentativa de fuga de um detento junto com os visitantes, pouco antes das 18 horas de hoje, no final do horário da visita, teria motivado o início de um motim no Pavilhão B da Penitenciária Regional de Araraquara. O motim começou com 8 detentos que pediam transferência para outros presídios, menos para a Casa de Custódia de Taubaté. A polícia cercou a penitenciária e já foram ouvidos 10 disparos de arma de fogo dentro da cadeia. Dois agentes penitenciários foram tomados como reféns e já teriam sido liberados. A rebelião acabou envolvendo os detentos dos 4 pavilhões, que estão no pátio da penitenciária. A polícia está investigando uma denúncia de que haveria um túnel pelo qual estava sendo planejada uma fuga em massa. O detento que tentou fugir foi identificado na portaria, quando caminhava em meio aos visitantes que deixavam a penitenciária. A imprensa está sendo mantida longe da portaria de entrada, e a direção do presídio, até o momento, não deu nenhuma informação oficial sobre o motim. Os pedidos de transferência dos presos teriam sido encaminhados ao juiz Silvio de Moura Sales, da Vara de Execuções Criminais de Araraquara. Não há informações sobre as negociações das transferências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.