Penitenciária Federal de Catanduvas está com 67 detentos

Com a chegada, no fim da tarde desta terça-feira, 5, de 25 presos vindos de Pernambuco e outros cinco vindos de Minas Gerais, a Penitenciária Federal de Catanduvas, a 470 quilômetros de Curitiba, no oeste do Paraná, passa a contar com 67 detentos (30% de sua capacidade). O mais conhecido é Luis Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, primeiro a chegar no dia 19 de julho, 4 dias antes de a penitenciária completar um mês de inauguração.O Departamento Penitenciário Nacional (Depen), vinculado ao Ministério da Justiça, divulgou uma nota oficial nesta terça, informando que foram transferidos para o presídio federal mais 30 presos. Além dos 25 detentos vindos de Pernambuco, há 5 condenados no Espírito Santo que cumpriam pena em Minas Gerais. As transferências dos presos de Pernambuco foram motivadas por tentativas de fuga, motins e ameaças a autoridades. Já os presos que cumpriam pena em Minas Gerais foram transferidos em cumprimento à decisão judicial da 1º Vara Criminal Federal de Curitiba. O grupo vindo do Pernambuco desceu no aeroporto de Cascavel, por volta das 16h30, e os presos foram colocados em um ônibus e seguiram sob escolta policial até o presídio, distante cerca de 50 quilômetros.Construída para abrigar 208 presos, a penitenciária federal já recebeu um grupo de 16 assaltantes de banco, transferidos do Pará no dia 18 de agosto e outro com 20 presos, que saíram de Mato Grosso do Sul no dia 24 de agosto.Considerada de segurança máxima pelo governo federal, a penitenciária de Catanduvas foi a primeira de uma serie de cinco previstas para serem entregues até o próximo ano. Ela conta com equipamentos de última geração para segurança do prédio, com câmeras de vídeo espalhadas em todos os setores, as paredes têm, no interior, uma chapa de aço para evitar que sejam feitos túneis e os presos ficam em celas individuais.Ampliada às 20h37

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.