Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Redução de maioridade fará jovens se aliarem a facções, diz Pepe Vargas

Ministro da Secretaria de Direitos Humanos afirma que, em caso de diminuição, não haverá alternativa aos adolescentes nas prisões 

Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2015 | 11h37

BRASÍLIA - Em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 16, o ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Pepe Vargas, disse que a redução da maioridade penal fará jovens se aliarem a facções criminosas em unidades prisionais. 

"A redução, ao contrário de resolver o problema, vai agravá-lo", afirmou Vargas. "Sabemos que, no sistema prisional de adultos, as facções criminais estão organizadas. Não resta opção ao jovem a não ser se aliar a essas facções", disse o ministro. "Ao sair, ele não terá alternativa, senão continuar aliado a esta facção."

Pepe Vargas defendeu o endurecimento da pena de adultos que aliciam menores de idade para que cometam crimes. No Congresso, já existe uma proposta do senador Aécio Neves (PSDB-MG) que triplica a pena para o maior de idade que induzir ou acompanhar menor de idade que cometer crime.

Atualmente, a pena por corrupção de menores chega a, no máximo, quatro anos. Pelo texto de Aécio, chegaria ao máximo de 12 anos. 

O ministro defendeu também o endurecimento da pena de quem facilitar a fuga de jovens internados.

Tudo o que sabemos sobre:
Maioridade penalPepe Vargas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.