Perigo em percurso rodoviário

Recebi um e-mail de um passageiro contando sobre assaltos que estão ocorrendo nos ônibus Caprioli, no percurso Aeroporto Internacional de Guarulhos-Campinas. Ele contou que, às 21h30, ao entrar na marginal, um passageiro de terno e gravata colocou um capuz, sacou um revólver 38 e levou tudo dos demais (notebooks, relógios, anéis, alianças, carteiras, etc.). Depois mandou o motorista parar, desceu tranquilamente e lhe agradeceu. O motorista comentou que esse já era o 3.º assalto desse tipo na Viação Caprioli (todos recentes). Num deles, o ônibus foi levado para uma favela e os passageiros perderam até o que havia nas malas.KEYVAN BUENO NIKOBINSão PauloA Viação Caprioli Ltda. informa que opera no transporte rodoviário no Aeroporto Internacional de Guarulhos há mais de 20 anos. E que, em todo esse período, poucos foram os eventos como esse. Ante o fato, a viação imediatamente oficiou a Infraero, solicitando ações mais efetivas de segurança quanto ao embarque e desembarque de passageiros. Também solicitou às Polícias Civil e Militar maior rigor em operações preventivas, visando a coibir esse tipo de ocorrência e oferecer maior segurança à transportadora e a seus usuários. O autor do delito, informa, poucos dias depois foi detido pela segurança do aeroporto. A empresa esclarece que cumpre rigorosamente a legislação no que diz respeito à segurança de seus usuários e não permite embarque aleatório no percurso, a não ser de passageiros mensalistas, que são identificados e efetuam reservas antecipadamente para que possam ser pegos fora do ponto inicial. O saldo da ViradaOs eventos da Virada Cultural superaram minhas expectativas! Andei por vários deles e não presenciei nenhum tipo de transtorno. Pareceu-me que todos estavam dispostos a curtir a festa numa boa. Vi limparem rapidamente o Viaduto do Chá e o Vale do Anhangabaú de manhã. Mas na Avenida São João o acesso para a limpeza era difícil pela quantidade de gente circulando. No ano que vem venho de novo e espero que o prefeito Kassab desista de afastar os palcos (pode elevá-los um pouco). O bom era andar de um evento a outro e ver as belas construções do centro. Certamente há muito a ser melhorado, mas a festa foi maravilhosa e emocionante.ANA CRISTINA SALOMON CAPOZZOLICambuí (MG)Estou cansada de presenciar todos os anos o saldo dessa Virada Cultural, no centro, onde moro: calçadas e ruas se transformam em montanhas de lixo, com bêbados e drogados. Acrescente-se a isso a baderna, a poluição sonora, o vandalismo e a violência. No centro não há só comércio, mas também residências, pessoas que trabalham e que precisam dormir e acordar cedo. Pelo que sei, até segunda-feira não havia garis suficientes, pois foram "remanejados"! Sugiro que as próximas viradas ocorram nas regiões de Higienópolis e dos Jardins.EMILY RODRIGUES CARDOSOSão PauloBaixa em pagamentoFaço faculdade de Pedagogia a distância pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e sempre paguei a mensalidade em dia. No entanto, a baixa do pagamento de setembro de 2008, feito também em dia, até hoje não foi efetuada pela Ulbra. Até no meu demonstrativo do Imposto de Renda consta em aberto esse pagamento. Pelo tratamento que estou recebendo, acredito que a faculdade não valoriza seus alunos.ANA LUCIA FERREIRASão PauloA Central de Relacionamento com o Aluno do Ensino a Distância (EAD) pede desculpas à sra. Ana Lucia pela demora na solução de sua ficha financeira e explica que tal incidente se deu por questões burocráticas, como código de barras incompatível e outros meramente operacionais. Diz que tudo foi solucionado. Portabilidade demoradaFiz a alteração do meu número de telefone, desligando-me da Telefônica e comprando os serviços da NET, que oferece uma linha da Embratel. A empresa garantiu que, pela portabilidade, eu conseguiria manter o mesmo número de telefone e o serviço seria feito num prazo de 5 dias úteis, mas aguardo desde março. Tive de pagar a conta da Telefônica mais a conta da NET! Gostaria de tornar o caso público, visto que se trata de empresas expressivas no País e que não levam as nossas leis a sério. PATRÍCIA ANDREOLLISão PauloFernanda Piccablotto, da Gestão de Clientes da NET, informa que a empresa entrou em contato com a sra. Patrícia no dia 4 de maio, que confirmou que a portabilidade foi efetuada e o sinal, normalizado.As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.